IFMT

Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação

início do conteúdo

IFMT comemora fortalecimento da área de pesquisa

Publicado em: Reitoria / 18 de Janeiro de 2018 às 17:24

O Instituto Federal de Mato Grosso contabilizou, nos anos de 2017/2018, 464 bolsas de fomento à pesquisa financiadas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (FAPEMAT). Um crescimento significativo, se comparado aos 25 projetos de pesquisa cadastrados na Pró-reitoria de Pesquisa e Inovação (PROPES) em 2010, quando o primeiro edital de pesquisa foi lançado e o IF dava os primeiros passos rumo à expansão e interiorização no estado.

O balanço foi feito pelo Pró-reitor de Pesquisa e Inovação, Wander Miguel de Barros, que apontou como principal avanço na área nos últimos anos a aproximação com as agências de fomento e com o setor produtivo.

“Em termos numéricos, em 2009/2010 foram aprovadas e iniciadas apenas 25 bolsas. Naquele momento a grande maioria delas foi somente com investimento do IFMT. Ao longo dos anos esse potencial foi gradativamente aumentando. Conseguimos fomento do CNPq e da FAPEMAT, chegando ao ano de 2017 com mais de 450 bolsas, a maior parte delas financiadas pelas agências de fomento,” avaliou Wander.

Para o pró-reitor mesmo sofrendo os efeitos da crise econômica que assola o país, o IFMT vem cumprindo o desafio de trabalhar a pesquisa e extensão ligadas ao ensino, e tem buscado se adaptar às mudanças que surgem, a exemplo da maior interação com as agências de fomento e o setor produtivo. As agências como CNPQ, Capes e FAPEMAT tem feito aportes de recursos tanto de bolsas de pesquisa como recursos financeiros para projetos de pesquisa e editais de eventos. No biênio 17/18 foram executados R$ 846 mil.

“Apesar das mudanças no cenário econômico nacional temos conseguido garantir nossos números. E o desafio continua. Agora com um imperativo de aproximação com o setor produtivo, a pesquisa precisa ser aplicada, tem de estar relacionada com o mercado de trabalho. A exigência do MEC é que cada vez mais o mercado esteja inserido no dia a dia da instituição,” observou.

Recentemente a instituição tem discutido parcerias com entidades como o Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (IMEA), a Aprosoja e a EMBRAPA, buscando fortalecer o trabalho da área de pesquisa.

Da mesma forma, a exigência da sociedade de que o ensino seja inovador e busque atender o mercado de trabalho, faz com que as atividades de pesquisa e extensão sejam fundamentais no processo de formação de um acadêmico. “E a pesquisa contempla também o servidor, com bolsas para capacitação, mestrado e doutorado, entre outras”, frisa o pró-reitor.

Um outro exemplo dos avanços da pesquisa no IFMT foi a seleção recente da servidora do Campus Bela Vista, Nadja Gomes Machado, para o programa de Bolsa Produtividade em Pesquisa (Bolsa PQ), oferecida pelo CNPq. Ver matéria completa no link http://ifmt.edu.br/conteudo/noticia/professora-do-ifmt-campus-bela-vista-e-selecionada-pelo-programa-de-bolsa-produtividade-em-pesquisa-do-cnpq/

“Essa bolsa chancela e representa a produção de um grupo de pesquisadores do curso de Gestão Ambiental do Bela Vista, que, liderados pela professora Nadja, vem trabalhando para alicerçar a pesquisa no IFMT. Recentemente esse grupo aprovou uma pós-graduação Lato Sensu e encaminhou à Capes a proposta de um novo mestrado que está em avaliação. O trabalho do grupo vem contribuindo significativamente para a instituição e para o estado e continuará no futuro”, destacou Wander.

A bolsa produtividade do CNPq valoriza os pesquisadores que se destacaram no país, com trabalhos científicos, tecnológicos e de inovação, considerando, principalmente, a publicação. Para obter a bolsa o pesquisador precisa ter publicado nos últimos cinco anos, artigos em periódicos nacionais e internacionais, ter publicado livros e principalmente orientado projetos de pesquisa aprovados pelo CNPq ou FAPEMAT, projetos institucionais, trabalhos de conclusão de curso, dissertações de mestrado e teses de doutorado.

Marcadores: propes_1 ifmt_1

início do rodapé

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso

Avenida Sen. Filinto Müller , 953 - CEP: 78043-400

Telefone: (65) 3616-4100

Cuiabá/MT